FIV Babble

Prós e contras da maternidade tardia

Atualmente, as mulheres têm um papel muito diferente do que nossas avós ou até mães costumavam ter.

Desde o acesso ao mercado de trabalho, as mulheres alcançaram direitos praticamente iguais aos dos homens. No entanto, ainda existem desigualdades não resolvidas, como o chamado "teto de vidro" ou a diferença salarial entre os sexos.

A inclusão das mulheres no trabalho mudou de prioridades, de modo que o desejo de ser mãe se tornou secundário.

Isso não significa que muitos as mulheres não querem experimentar a maternidade, mas decidiram que preferem encontrar um emprego e alcançar a estabilidade econômica primeiro.

Às vezes, a razão para adiar a família é a falta de um parceiro estável para poder seguir o plano de vida desejado.

Muitas outras mulheres não estão tão preocupadas em encontrar o parceiro certo, mas acreditam que uma base financeira sólida é essencial para oferecer às crianças o bem-estar que sempre desejaram para elas. Este é o caso de Monica, que recentemente chegou ao clínica de fertilidade FIV Espanha tornar-se mãe solteira e criar a família que ela anseia.

“Eu sempre quis ser mãe, era um jogo que eu costumava jogar quando criança. No começo, você nem pensa nisso porque está estudando uma carreira; depois, é difícil estabelecer-se no mercado de trabalho; quando você alcançar a estabilidade econômica, talvez o aspecto do amor não seja coberto. Eu já tenho 36 anos e constantemente ponderei sobre isso até que decidi fazer o tratamento de fertilização in vitro com esperma de doadores na fertilização in vitro na Espanha e formar minha própria família ”.

Há também aqueles que decidem adiar o nascimento de filhos por outras razões

Juntamente com a busca pela estabilidade no emprego, outras razões podem ser variadas, como querer viajar, dedicar seu tempo livre aos parceiros ou simplesmente não se sentir pronto para enfrentar a responsabilidade de uma família ainda.

Deixar o tempo passar para encontrar o momento certo para formar uma família é uma faca de dois gumes.

As gestações após os 37 anos de idade estão associadas a um maior risco de alterações genéticas, como a Síndrome de Down, ou falhas potencialmente repetidas de aborto ou implantação.

Além disso, a idade aumenta a chance de sofrer doenças relacionadas à gravidez, como diabetes gestacional, colestase relacionada à gravidez, esteatose hepática, pré-eclâmpsia ou eclâmpsia.

Além disso, um atraso excessivo da maternidade está associado a uma diminuição no número de óvulos ativados em cada ciclo, o que provavelmente causará a necessidade de ajuda da medicina reprodutiva para conceber um bebê saudável.

Também não devemos esquecer que quanto mais velhos os pais, menos energia eles terão para lidar com a educação de uma criança. Poderia ser mais cansativo para eles.

O lado positivo de uma maternidade tardia

Alguns especialistas dizem que o atraso na paternidade também pode ter aspectos positivos que beneficiam o desenvolvimento psicológico da criança. Por exemplo, pais mais maduros terão maior confiança ao tomar decisões e darão uma melhor contribuição para a estabilidade emocional da criança. A experiência e o conhecimento também podem ajudar esses novos pais a lidar com a paternidade de maneira mais descontraída e a aproveitar a decisão que tomaram conscientemente.

Não há dúvida de que o número de inconvenientes da maternidade tardia é maior que o número de vantagens, mas não podemos negar que a maternidade tardia está se tornando uma realidade comum.

Para responder adequadamente, a medicina reprodutiva se adaptou a esses novos tempos e tornou possível preservar a fertilidade, para quando uma mulher ou um casal decidir iniciar uma família. Esta solução é alcançada através da vitrificação de ovos.

É um processo bastante simples. A mulher é submetida a uma estimulação leve para produzir um número considerável de oócitos (óvulos), que são então criopreservados a -196ºC pela aplicação da técnica de vitrificação. Este processo evita a formação de cristais de gelo nos ovos e ajuda a garantir um excelente estado de conservação. Dessa forma, os óvulos podem esperar até o momento certo para a mulher ou casal prosseguir com o tratamento de fertilidade para conceber um bebê saudável.

Os especialistas aconselham que preservação da fertilidade deve ser realizado antes de atingir os 35 anos de idade

O objetivo é preservar os óvulos da melhor qualidade possível para que o tratamento seja bem-sucedido e as pacientes obtenham a gravidez pela qual almejam.

Avatar

FIV balbuciar

Adicionar comentário

COMUNIDADE TTC

Assine a nossa newsletter



Compre seu Pin de Abacaxi aqui

Instagram

Erro ao validar o token de acesso: a sessão foi invalidada porque o usuário alterou sua senha ou o Facebook alterou a sessão por motivos de segurança.

VERIFIQUE SUA FERTILIDADE

Instagram

Erro ao validar o token de acesso: a sessão foi invalidada porque o usuário alterou sua senha ou o Facebook alterou a sessão por motivos de segurança.